Prefeito de SP veta Dia do Orgulho Hétero

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), decidiu vetar a proposta aprovada pela Câmara de vereadores que criaria o Dia do Orgulho Hétero. Há 10 dias, no entanto, Kassab dissera ver o “projeto como outro qualquer”. Hoje, a medida é “despropositada” para ele.

Pressionado, prefeito muda de opinião e agora diz que Dia do Orgulho Hétero é despropositada

“O heterossexual é maioria, não é vítima de violência, não sofre discriminação, preconceito, ameaças ou constrangimentos. Não precisa de dia para se afirmar”, disse o prefeito em entrevista publicada hoje no “Agora São Paulo”.

Gilberto Kassab considerou, porém, que dias de orgulho da mulher, do negro, minorias raciais “e outros” têm sentido, porque “essas datas, sim, estimulam a tolerância, a paz e a solidariedade entre as pessoas”.

O projeto do vereador Carlos Apolinário (DEM) vinha sofrendo severas críticas da imprensa e setores da sociedade, por ser um “monumento à homofobia” – como definiu o jornalista Fernando de Barros e Silva.

Apolinario, membro da igreja Assembleia de Deus, disse ontem, em artigo na “Folha de S.Paulo” (para assinantes), que seu objetivo foi “debater o que é direito e o que é privilégio”. Para ele, o Dia do Orgulho Hétero não incentiva a homofobia. O projeto foi aprovado no início do mês. Dos 50 vereadores presentes, 19 se manifestaram contra.

Leia também:

ORGULHO HÉTERO NÃO É HOMOFOBIA, DIZ KASSAB

SP ÀS VIAS DE GANHAR UM MONUMENTO À HOMOFOBIA

TRÊS ADOLESCENTES AGRIDEM GAYS NO METRÔ EM SP

DIA DO MEDO MACHO

Blog no WordPress.com.